segunda-feira, 9 de abril de 2012

EFEITO DOS MEDICAMENTOS CARDIOVASCULARES


Quando um cliente é fisicamente desafiado, como frequentemente ocorre na fisioterapia, desenvolvem-se sinais e sintomas por efeitos colaterais de várias classes de medicamentos cardiovasculares .
Por exemplo, os medicamentos que causam vasodilatação periférica podem produzir hipotensão, tonturas e síncope quando combinados às intervenções de fisioterapia que também produzem vasodilatação periférica (p. ex., hidroterapia, procedimentos aquáticos, exercícios aeróbicos).

De uma outra maneira, as respostas cardiovasculares ao exercício podem ser limitadas nos clientes que estejan tomando betabloqueadores porque essas drogas limitam o aumento da frequência cardíaca que pode ocorrer à medida que o exercício aumenta a carga de trabalho do coração. É grande o numero de fármacos à disposição usados no tratamento das afecções como: Angina, Arritmia , ICC e HAS.
O terapeuta precisa ter em mente especialmente que os anti-inflamatórios não esteroidais (AINEs), que costumam ser usados no tratamento de afecções inflamatórias, tem a capacidade de anular os efeitos anti-hipertensivos dos inibidores da enzima conversora de angiotensina (ECA). Qualquer pessoa tratada com AINEs e inibidores da ECA precisa ter sua hipertensão controlada de perto durante os exercícios.
Da mesma forma, os AINEs têm a capacidade de diminuir a excreção dos digitálicos (p. ex., digoxina e digitoxina) Portanto, os níveis destes glicosídeos podem aumentar, assim produzindo toxicidade digitálica (p. ex.fadiga, confusão, problemas gastrointestinais, arritmias). Os digitálicos e diuréticos. combinados aos AINEs. exacerbam os efeitos colaterais dos AINEs. É preciso controlar edema das extremidades inferiores (especialmente do tornozelo e abdominal em qualquer pessoa que receba alguma destas combinações).

Diuréticos

Os diuréticos reduzem a pressão arterial por eliminarem o sódio e a água, reduzindo assim o volume sanguíneo. Os diuréticos tiazídicos também podem ser usados para prevenir osteoporose, por aumento da reabsorção de cálcio pelos rins. Alguns diuréticos removem o potássio do corpo, causando arritmias que potencialmente colocam a vida em risco.
Os efeitos adversos primários associados aos diuréticos são os desequilíbrios hidroeletroliticos, como fraqueza e espasmos nos músculos, tonturas, cefaleia, falta de coordenação e náuseas .

 Beta bloqueadores

Os betabloqueadores relaxam o musculo dos vasos e do coração por bloqueio dos receptores beta no nó sinoatrial e nas células do miocárdio, produzindo um declínio da força de contração e uma redução da frequência cardíaca. Este efeito facilita a tensão sobre o coração, reduzindo sua carga de trabalho e seu consumo de oxigénio.
O terapeuta precisa monitorar o esforço físico percebido e observar se há uma lentidão excessiva da frequência cardiaca e diminuição da contratilidade, o que resulta em depressão da função cardíaca. Outros efeitos colaterais em potencial incluem depressão, piora dos sintomas de asma, disfunção sexual e fadiga. Os nomes genéricos dos betabloqueadores terminam em "olol" p. ex.. propranolol, metoprolol. atenolol, labetalol).

Bloqueadores Alfa-1

Os bloqueadores alfa-1 reduzem a pressão arterial por dilatação dos vasos. O terapeuta precisa observar sinais de hipotensão e de taquicardia reflexa (aumentos da frequência cardíaca para compensar a hipotensão). Os bloqueadores alfa-1 todos têm o último nome "zosina" (p. ex., prazosina. Terazozina, doxazosina)

 Inibidores da ECA

Os inibidores da enzima conversora da angiotensina (ECA) são drogas altamente seletivas que interrompem uma cadeia de mensageiros moleculares que causam constrição de vasos. Podem melhorar a função cardíaca nos indivíduos com insuficiência cardíaca e são usados para pessoas com diabetes ou lesão renal em inicio. Rash e tosse seca persistente são efeitos colaterais comuns. Os nomes genéricos dos inibidores da ECA terminam em “Pril” (p. Ex. Benazepril, captopril, enalapril, Lisinopril). São mais recentes no mercado os inibidores da ECAIl, como a losartana potássica  e a losartana potássica-hidroclorotiazida.

Bloqueadores dos Canais de Cálcio

Os bloqueadores dos canais de cálcio inibem a entrada de cálcio nas paredes dos vasos, onde este atua causando constrição dos vasos. Os efeitos colaterais podem incluir edema dos pes e tornozelo, hipotensão ortostática, cefaleia e náuseas.
Há vários grupos de bloqueadores dos canais de cálcio. Aqueles do grupo que primariamente interage com os canais de cálcio no músculo liso das arteríolas periféricas todos terminam com "pino" (p. Ex. Anlodipino, felodipino, nisoldipino,nifedipino). Um segundo grupo de bloqueadores dos canais de cálcio atua dilatando as artérias coronárias para reduzir a pressão arterial e suprimir algumas arritmias. Este grupo inclui o verapamil e o diltiazem.


Nitratos

Os nitratos, como a nitroglicerina (p. ex., nitroglicerina, dinitrato de isossorbida), dilatam as artérias coronárias e são usados para prevenir ou aliviar os sintomas de angina. Podem ocorrer cefaleia, tonturas, taquicardia e hipotensão ortostática em decorrência das propriedades vasodilatadoras destes medicamentos.
A hiperlipidemia costuma ser tratada com medicamentos que inibem a síntese do colesterol. A agregação de plaquetas e a formação do coágulo são prevenidas com anticoagulantes, como a heparina, a varfarina e a aspirina, que os trombolíticos, como a estreptoquinase, a uroquinase e o ativador do plasminogênio do tipo tecidual (t-PA), são usados para degradar e dissolver coágulos já formados nas artérias coronárias.
É preciso monitorar, durante a fisioterapia, os sinais e sintomas de alerta e qualquer sinal vital incomum em qualquer pessoa que receba medicamentos cardiovasculares, especialmente combinados a outros medicamentos ou a medicamentos isentos de prescrição. O terapeuta deve estar familiarizado com os sinais ou sintomas que exijam encaminhamento médico imediato e aqueles que precisam ser relatados ao médico.


Fonte:
SNYDER Godman, Diagnóstico Diferencial em Fisioterapia,4° ed., Editora Elsevier, Rio de Janeiro,2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário