terça-feira, 1 de maio de 2012

Exercicios de Fortalecimento Muscular


Os exercícios de fortalecimento aumentam a quantidade de força que o músculo pode gerar. Esses exercícios melhoram a coordenação das unidades motora que inervam o musculo, assim como o equilíbrio entre os grupos  musculares que atuam em uma determinada articulação. Tem como objetivo aumentar  o potencial de tensão que podem ser produzidos pelos elementos contráteis e elástica de uma unidade musculotendínea.

Exercícios Isométricos ou Estáticos

No exercício isométrico o comprimento da fibra muscular é constante, de forma que  a contração muscular acontece sem movimento articular. O exercícios isométrico é bastante utilizado:
  • Quando o movimento articular não pode ser utilizado devido a instabilidade articular
  • Quando o movimento produz dor intensa
  • Em caso de fraturas recentes (exercícios mais utilizado após fratura)

Exercícios Isotônicos

São exercícios dinâmicos realizados com uma carga ou resistência constante, a tensão na fibra muscular também é relativamente constante. As fibras musculares se alongam e se encurtam dando origem ao movimento articular

Exercícios isocinéticos

Origina um movimento articular constante, para tal, a resistência varia conforme a força. A principal vantagem deste tipo de exercício é que o músculo é fortalecido de forma ótima mantendo uma amplitude de movimento articular completo, o que não é possível nos exercícios isométricos e isotônicos. São exercícios prescritos na fase final de reabilitação, quando se obteve uma boa estabilidade. A desvantagem da utilização destes exercícios é o alto custo, para tal utiliza-se uma máquina Cybex.

Exercícios de cadeia fechada

Estes exercícios requerem a fixação da porção proximal e distal do corpo que irá se mover durante o exercício. São ótimos exercícios para fortalecerem simultaneamente vários grupos musculares, além de melhorarem a função devido a maioria dos movimento acontecerem em cadeia fechada.

Exercícios de cadeia aberta

A porção distal do membro fica livre, é indicado após fratura.

Exercícios pliometricos 

Estes exercícios se realizam mediante uma contração máxima depois de uma força rápida, como saltar. Esses exercícios são indicados somente na ultima fase de um tratamento para recuperar a força. 

Exercícios funcionais

Estes exercícios aumentam a força enquanto melhoram a função, melhorando coordenação neuromuscular e agilidade.

Exercícios de manutenção

São um incremento à resistência, mais voltados para o condicionamento cardiopulmonar. Melhoram a utilização periférica de O2 e a eficácia muscular. Deve-se manter uma frequência cardíaca adequada pelo menos por 20 min. Os mais comuns são andar na esteira e/ou bicicleta.

MURTHY & HOPPENFELD,Fracturas; Tratamiento y Rehabilitacíon,1° ed, ed. Marban,Madrid,Espana,2004

Nenhum comentário:

Postar um comentário